Concurso TRT RS 4ª Região 2022: FCC vai organizar edital

0
57
Concurso TRT RS 4ª Região 2022

Tribunal Regional do Trabalho da 4ª região (TRT4), do Rio Grande do Sul, vai abrir um novo edital de concurso público. FCC é a banca.
O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª região (TRT4), do Rio Grande do Sul, vai abrir um novo edital de concurso. Foi divulgado no Diário Oficial, a informação de que a Fundação Carlos Chagas (FCC) será a banca organizadora do certame do órgão. A escolha da banca foi feita por dispensa de licitação.
Agora, o próximo passo será a assinatura de contrato entre o órgão e a banca. Após isso, será finalizado os últimos ajustes. A expectativa é que o edital de concurso público seja divulgado ainda neste primeiro semestre. O órgão ainda não deu uma previsão exata.
Nesse sentido, é importante lembrar que o TRT4 se destina à área do Rio Grande do Sul. Portanto, as lotações serão para diferentes cidades do estado. Além disso, a expectativa é de que o concurso se destine a cargos da área de apoio do órgão. Isto é, como analistas e técnicos judiciários, por exemplo, que são cargos de nível superior e médio, respectivamente.

424 cargos do TRT4 estão vagos

A necessidade de concurso público para o TRT4 se dá em razão de falta de servidores públicos. Nesse sentido, os cargos vagos vão aumentando a cada ano, a partir de novas aposentadorias ou outras formas de vacância.
Assim, se mostra cada vez mais importante que se reponha o quadro pessoal a fim de manter a qualidade do serviço público e não sobre carregar os servidores.
Portanto, no dia 14 de março, houve uma sessão do TRT4 para tratar do assunto. Na ocasião, definiu-se como presidente da Comissão Organizadora a desembargadora Ana Luiza Heineck Kruse.
Além disso, o debate também deixou clara a necessidade de se repor o déficit de pessoal no órgão. Dentro de um total de 3.540 cargos, já são 424 vagos no TRT4. Isso significa, então, cerca de 12% de cargos que estão vagos.

Como funciona o TRT4?

Primeiramente, é importante lembrar que o TRT4 é responsável por processar e julgar, por exemplo, ações oriundas da relação de trabalho. Isto é, sejam estas do direito público externo e da administração pública direta e indireta da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.
No caso da Justiça do Trabalho do Rio Grande do Sul, então, são 132 Varas do Trabalho e 10 Postos Avançados, em 65 municípios.